A literacia das ferramentas Web 2.0 é relevante no contexto educacional?

Authors

  • Cristina Dias
  • Carla Santos
  • Isabel Borges
  • Hermelinda Carlos

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv6n1-025

Keywords:

literacia, ferramentas web 2.0, educação

Abstract

A nossa sociedade entrou numa era de informação onde as pessoas precisam ser “Tecnologicamente” alfabetizadas, não só no local de trabalho, mas também na sua vida quotidiana. Há um reconhecimento crescente da importância que, o uso das ferramentas Web 2.0, contribuem para a literacia do cidadão comum, reconhecimento esse, evidenciado em diferentes aspetos da vida em sociedade (Coutinho & Bottentuit Junior, 2007). Constatando-se que as novas tecnologias de informação, também denominadas de Web 2.0, são recursos tecnológicos que ajudam a promover a literacia, permitindo uma aprendizagem em contexto, sob muitos aspetos da vivência dos cidadãos em geral, e dos estudantes em particular, procurou-se neste texto analisar se estas novas ferramentas estão de facto integradas na vida de estudantes e, se são utilizadas como forma de comunicação e divulgação do conhecimento científico, social e relacional entre os mesmos. A questão em análise é: A literacia das ferramentas Web 2.0 é relevante no contexto educacional? Para analisar esta questão, foi elaborado um questionário estruturado e, enviado a um grupo de estudantes de uma instituição de ensino superior. O estudo segue os princípios aplicados ao levantamento (Gil, 2009). As questões que o compõem serão elaboradas mediante revisão bibliográfica e apreciadas com aplicação de métodos quantitativos. O questionário “cumpre duas funções: descrever as características e medir determinadas variáveis de um grupo social”, no caso desta pesquisa, os alunos de uma instituição do ensino superior Português. A população da pesquisa foram os 500 estudantes inscritos nos diversos cursos ministrados nesta instituição (Escola Superior de Tecnologia e Gestão) na cidade de Portalegre, nomeadamente alunos das áreas de tecnologia e design e gestão empresarial. Desta população, as 169 respostas (92 mulheres e 77 homens) representam 33,8% do total dos estudantes. A instituição foi escolhida porque os alunos que aqui estudam utilizam muitas das ferramentas web 2.0 no seu dia-a-dia, quer para comunicarem entre si, quer em sala de aula, para serem utilizadas como mediadoras da aprendizagem.

References

Baltazar, N., Germano, J. (2006). Os weblogs e a sua apropriação por parte dos jovens universitários. O caso do curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Algarve. Revista PRISMA, nº 3, Outubro. pp. 1-19.

Carvalho, A. A. (2007). Rentabilizar a Internet no Ensino Básico e Secundário dos Recursos e Ferramentas Online aos LMS. Sísifo – Revista de Ciências da Educação, nº3, pp. 25-40.

Carvalho, A. A., Moura, A., Pereira, L. & Cruz, S. (2006). Blogue - uma ferramenta com potencialidades pedagógicas. In A. Moreira, J. Pacheco, S. Cardoso & A, Silva (orgs), Actas do VII Colóquio sobre Questões Curriculares (III Colóquio Luso- Brasileiro) - Globalização e (des)igualdades: os desafios curriculares. Braga: CIED, Universidade do Minho, 635-652.

Coutinho, C. & Bottentuit Junior, J. (2007). Collaborative Learning Using Wiki: A Pilot Study With Master Students In Educational Technology In Portugal. In C. Montgomerie & J. Seale (Eds.), Proceedings of EdMedia: World Conference on Educational Media and Technology 2007 (pp. 1786-1791). Association for the Advancement of Computing in Education (AACE).

Coutinho, C. P., & Bottentuit. Junior, J. B. (2008). The use of GooglePages and GoogleDocs to develop e-portfolios in a Teacher Education Program: an example from Portugal. In J. Luca & E. R. Weippl (Eds). Proceedings of EDMEDIA 2008, Vienna - Austria (pp. 3135-3139). Chesapeake, VA: AACE.

Cummins, J., Brown, K., & Sayers, D. (2006). Literacy, technology and diversity: Teaching for success in changing times. Upper Saddle River, NJ: Allyn & Bacon.

Creed, T., (1997). PowerPoint, No! Cyberspace, Yes. The National Teaching and Learning Forum 6:4 (1997), 5-7. http://www.ntlf.com/html/pi/9705/creed_1.htm.

Cruz, S. & Carvalho, A. (2007). Produção de vídeo com o Movie Maker: um estudo sobre o envolvimento dos alunos do 9.º ano na aprendizagem. In Silva, M.; Silva, A.; Couto, A. & Peñalvo, F. (eds), IX Simpósio Internacional de Informática Educativa. Porto: Escola Superior de Educação do IPP, pp.241-246.

Ferreira, L. (2007). O que aprendemos com a Web 2.0: novos rumos para a aprendizagem. In Santana, M. O. R.; Ramos, M. A.; Alves, A. B. (Orgs.). Actas do Encontro Internacional Discurso Metodologia e Tecnologia. Miranda do Douro: CEAMM pp. 237-247.

Franklin, T. & Van Harmelen, M. (2007). Web 2.0 for learning and teaching in higher education. JISC [online]. Disponivel em http://www.jisc.ac.uk/publications/reports/2007/web2andpolicyreport.aspx.

Gil, A.C. (2009). Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: Atlas.

Jenkins, H., Purushotma, R., Clinton, K., Weigel, M., & Robison, A. (2006). Confronting the challenges of participatory culture: Media education for the 21st century. Chicago, IL: The MacArthur Foundation.

Jonassen, D. (2007). Computadores, Ferramentas Cognitivas. Desenvolver o pensamento crítico nas escolas. Porto: Porto Editora.

Kotler, P. (2010). Marketing para o século XXI. Lisboa: Editorial Presença.

McLoughlin, C. & Lee, M. (2007). Social software and participatory learning: Pedagogical choices with technology affordances in the Web 2.0 era. In Proceedings from the Ascilite Conference Singapore.

http://www.ascilite.org.au/conferences/ singapore07/procs/mcloughlin.pdf.

McMillan, J. & Schumaker, S. (1997). Research in Education: a Conceptual Introduction. 4ª Ed. New York: Addison Wesley Longman.

Marques, A. E. (2005). Windows Movie Maker. Vol.16 – Colecção Software Obrigatório.

ª edição. Vila Nova de Famalicão: Centro Atlântico, Lda.

Moura, A. (2007a). Projecto Etwinning Através da Web 2.0: uma experiência em língua estrangeira. In P. Dias; C.V. Freitas; B. Silva; A. Osósio & A. Ramos (orgs.), Actas da V Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação: Desafios 2007/ Challenges 2007. pp. 253-256. Braga: Universidade do Minho.

Moura, A. (2007b). A Web 2.0 na aula de língua materna: relato de uma experiência. In Santana, M. O. R.; Ramos, M. A.; Alves, A. B. (Orgs.) Actas do Encontro Internacional Discurso Metodologia e Tecnologia. Miranda do Douro: CEAM,pp. 9- 24.

Moreira, M. & Buchweitz, B. (1993). Novas Estratégias de Ensino e Aprendizagem. Lisboa:

Plátano Edições Técnicas. Colecção Aula Prática.

O'Reilly, T. (2005). http://www.oreilly.com/. Obtido de What Is Web 2.0. Design Patterns and Business Models for the Next Generation of Software: http://www.oreillynet.com/pub/a/oreilly/tim/news/2005/09/30/what-is-web-20.html

Orozco, G. (2011.). Comunicação, educação e novas tecnologias: tríade do século XXI. Em: Educomunicação: Construindo uma nova área do conhecimento. Citelli, Adilson e Costa, M. C. Castilho. (orgs). São Paulo: Paulinas. (Coleção Educomunicação).

Raupp, F.M. e Beuren, I.M. (2008). Coleta, análise e interpretação dos dados. En: Beuren, I.M. (Coord.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade – teoria e prática. (3ª ed.) São Paulo: atlas, Cap. 3.

Recomendação nº 6/2011 sobre Educação para a Literacia Mediática do Conselho Nacional de Educação de 30 de dezembro. Diário da República nº 250 - 2ª Série.

Trindade, C. (2009). Educação, Sociedade e Democracia no Pensamento de John Dewey. Dissertação de Mestrado. Universidade de São Paulo Faculdade de Educação.

Wirtz, J. & J.R. McColl-Kennedy (2010), Opportunistic customer claiming during service recovery, Journal of the academy of Marketing Science, 38 (5), 654-675.

Published

2024-03-26

How to Cite

DIAS, C.; SANTOS, C.; BORGES, I.; CARLOS, H. A literacia das ferramentas Web 2.0 é relevante no contexto educacional?. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 360–372, 2024. DOI: 10.46814/lajdv6n1-025. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1618. Acesso em: 13 apr. 2024.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">