O dilema do desenvolvimento econômico em meio à escassez de recursos e à dependência de exportações de commodities

Authors

  • Valentin Aguiar Filho
  • Josélia Barros Lima Aguiar

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv5n2-015

Keywords:

dependência de commodities, desenvolvimento econômico, escassez de recursos

Abstract

Na escalada de desenvolvimento econômico de qualquer país, o emprego sustentável de recursos contribui significativamente para o aumento da produção e da renda per capita da população, além de viabilizar a geração de divisas, oriundas de receitas de exportações. Todavia, grande parte das nações em desenvolvimento não dispõem de volume e qualidade de recursos de produção suficientes para alavancar o crescimento de seu produto interno bruto, comprometendo a implementação de etapas de desenvolvimento econômico, inviabilizando a melhoria de qualidade de vida de sua população. Em outras nações, o valor econômico geralmente atribuído ao produto gerado, como, no caso das commodities, é muitas vezes subestimado, levando-as a um caminho insustentável de crescimento econômico. Assim, busca-se evidenciar, por meio deste estudo, que a escassez de recursos de produção, aliado à dependência de exportações de commodities gera movimentos  de instabilidade nas reservas cambiais e incertezas macroeconômicas. Nesta perspectiva, pode-se inferir que a agregação de valor aos produtos gerados requer conhecimento, acesso à tecnologia, base infraestrutural satisfatória, adequado volume e qualidade de insumos, os quais uma economia dependente de commodities pode não dispor.

References

BANCO MUNDIAL. Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial 2012. Washington, DC: Word Bank, 2012.

COKE-HAMILTON, P. (2019). We Must Help Developing Countries Escape Commodity Dependence. Sustainable Developement. World Economic Forum. May 17, 2019.

FONTES. R; RIBEIRO, H.; AMORIM, A.; SANTOS, G.; Economia: um enfoque básico e simplificado. São Paulo: Atlas, 2010.

KEYNES. J. M. (1974). The International Control of Raw Materials, Journal of International Economics, No.4, 1974 (U.K. Treasury Memorandum of 1942). DOI: https://doi.org/10.1016/0022-1996(74)90049-X

KRAUTKRAEMER. J. A. (2005). Economics of Natural Resource Scarcity: the state of the debate. Resources for the Future. NW Washington, D.C. 05-14.

RICARDO, D. Princípios de Economia Política e Tributação. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

ROSSETI, J. P. Introdução à Economia. 21 ed. São Paulo: Atlas, 2019.

SINOTT, E. Nash, J. De la Torre, A. (2010). Natural Resources in Latin American and the Caribean. Washington:The Word Bank. DOI: https://doi.org/10.1596/978-0-8213-8482-4

UNCTAD. United Nations Conference on Trade and Development. The State of Commodity Dependence 2023. Geneva: UNCTAD, 2023.

van der Ploeg, F., & Poelhekke, S. (2009). Volatility and the Natural Resource Curse. Oxford Economic Papers, 61(4), 727-760. DOI: https://doi.org/10.1093/oep/gpp027

VASCONCELLOS, M. A. S; BRAGA, M. B. Economia: Micro e Macro. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2023.

Downloads

Published

2023-10-05

How to Cite

AGUIAR FILHO, V.; AGUIAR, J. B. L. O dilema do desenvolvimento econômico em meio à escassez de recursos e à dependência de exportações de commodities. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 653–659, 2023. DOI: 10.46814/lajdv5n2-015. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1420. Acesso em: 23 may. 2024.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">