O impacto do bem-estar no trabalho e dos comportamentos de cidadania organizacional na intenção de rotatividade numa empresa do setor tecnológico

Authors

  • Samara Azevedo Rodrigues
  • Paula Maria Mendes da Costa Neves

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv5n2-006

Keywords:

bem-estar no trabalho, comportamentos de cidadania organizacional, intenção de rotatividade

Abstract

Este estudo avaliou a relação do bem-estar no trabalho com os comportamentos de cidadania organizacional e a intenção de rotatividade. Utilizando uma metodologia de cariz quantitativo foram recolhidos dados com recurso a questionário junto de 55 colaboradores de uma empresa do setor tecnológico, no Brasileira. Os resultados indicam que o Bem-estar no trabalho está positivamente correlacionado e é um fator previsor de comportamentos de cidadania organizacional e que, tanto o bem-estar no trabalho como os comportamentos de cidadania organizacional, estão inversamente relacionados e são também fatores previsores da intenção de rotatividade.

References

Albuquerque, A. S., & Trócolli, B. T. (2004). Desenvolvimento de uma escala de bem-estar subjetivo. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 20(2), 153-164 DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-37722004000200008

Bastos, A. V. B., Siqueira, M. M. M., & Gomes, A. C. P. (2014). Cidadania Organizacional. In Siqueira, M. (Org.). Novas medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e gestão (pp. 79-103). Porto Alegre: Artmed.

Bakker, A. B. (2017). Strategic and proactive approaches to work engagement. Organizational Dynamics, 46(2), 67–75. https://doi.org/10.1016/j.orgdyn.2017.04.002. DOI: https://doi.org/10.1016/j.orgdyn.2017.04.002

Beatriz, S. (2021). Avaliação do nível de organizacional do colaboradores na empresa Panorama Home Center. Relação direta com o absenteísmo, rotatividade e desempenho no trabalho. https://doi.org/http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v20i2.6296.g10952145

Bisquerra, R.; Sarriera, J. C.; Martínez, F. (2004). Introdução à estatística: enfoque informático com o pacote estatístico SPSS. Porto Alegre: Artmed.

Cascio, W., Boudreau, J. (2010). Investimento em pessoas: Como medir o impacto financeiro das iniciativas em recursos humanos. Porto Alegre: Bookman

Cordeiro, J., & Cunha, P. (2018). Gestão de conflitos, comportamentos de comprometimento e de cidadania organizacional em contexto educativo: contributos para a formulação de um modelo conceitual. European Journal of Applied Business Management, 4(3), 46-66. Disponível: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/24558/1/Artigo%20Revista%20EJ ABM%202018%20- %20GC%2C%20CCO%20e%20CO%20modelo%20concetual.pdf

Cuffa, D. de, Floriani, E. V., & Steil, A. V. (2018). Turnover de Profissionais de vendas: O caso de uma organização de tecnologia da informação: o Caso de uma Organização de Tecnologia da Informação. Anais Do Congresso Internacional De Conhecimento E Inovação – Ciki, 1(1). Recuperado de https://proceeding.ciki.ufsc.br/index.php/ciki/article/view/559.

Cunha, Thaís Naiane Barcelos 2019. O impacto da percepção de justiça organizacional e do lócus de controle no trabalho sobre a intenção de rotatividade. 2019. 103 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia. DOI http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di. 2019.2115. DOI: https://doi.org/10.14393/ufu.di

Chang, W. A., Wang, Y., & Huang, T.-C. (2013). Work design-related antecedents of turnover intention: A multilevel approach. human resource management, 52(1), 1–26. https://doi.org/10.1002/hrm.21515 DOI: https://doi.org/10.1002/hrm.21515

Cho, S., Johanson, M. M., & Guchait, P. (2009). Employees intent to leave: A comparison of determinants of intent to leave versus intent to stay. International Journal of Hospitality Management, 28(3), 374–381. https://doi.org/10.1016/j.ijhm.2008.10.007 DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijhm.2008.10.007

Fernandes, K. M. S., & Ribeiro, L. M. de P. (2019). Análise dos antecedentes do comportamento de cidadania organizacional: estudo de caso com servidores de uma instituição federal de ensino. Revista Brasileira de Administração Científica, 10(3), 106–121. https://doi.org/10.6008/CBPC2179-684X.2019.003.0009 DOI: https://doi.org/10.6008/CBPC2179-684X.2019.003.0009

Fisher, C. D. (2010). Happiness at work. International journal of management reviews, 12(4), 384–412. https://doi.org/10.1111/j.1468-2370.2009.00270.x DOI: https://doi.org/10.1111/j.1468-2370.2009.00270.x

Fogaça, Natasha & Coelho Junior, Francisco & Paschoal, Tatiane & Ferreira, Mário & Torres, Camila. (2021). Relationship between job performance, well-being, justice, and organizational support: a multilevel perspective. 22. 2021. 10.1590/1678-6971/eRAMG210108. DOI: https://doi.org/10.1590/1678-6971/eramg210108

Gomide, S., Jr., S., Silvestrin, L. H.B., & Oliveira, A. F. (2015). Bem-estar no trabalho: o impacto das satisfações com os suportes organizacionais e o papel mediador da resiliência no trabalho. Revista Psicologia: Organizações e trabalho, 15(1), 19-29. DOI: https://doi.org/10.17652/rpot/2015.1.349

Hora, Gabriela & Júnior, Rodolfo & Souza, Marcos. (2018). Estado da Arte das Medidas em Satisfação no Trabalho: Uma Revisão Sistemática. Temas em Psicologia. 26. 971-986. 10.9788/TP2018.2-16Pt. DOI: https://doi.org/10.9788/TP2018.2-16Pt

Lima, C. C. A.; Rowe, D. E. O. Percepção das políticas de gestão de pessoas e comprometimento organizacional em uma universidade pública. Revista Gestão Organizacional, Santa Catarina, v.12, n.14, p. 118-137, 2019. DOI: https://doi.org/10.22277/rgo.v12i4.4791

Ocampo, L., Acedillo, V., Bacunador, A. M., Balo, C. C., Lagdameo, Y. J., & Tupa, N. S. (2018). A historical review of the development of organizational citizenship behavior (OCB) and its implications for the twenty-first century. Personnel Review, 47(4), 821–862. DOI: https://doi.org/10.1108/PR-04-2017-0136

Oliveira, L. B., & Rocha, J. D. C. (2017). Work engagement: Individual and situational antecedents and its relationship with turnover intention. Review of Business Management, 19(65), 415–431. https://doi.org/10.7819/rbgn.v19i64.3373 DOI: https://doi.org/10.7819/rbgn.v19i64.3373

Organ, D. W. (1988). Organizational citizenship behavior: The good soldier syndrome. Lexington Books/DC Heath and Com.

Paschoal, T. (2008). Bem estar no trabalho: relações com suporte organizacional,propriedades,axiológicas e oportunidades de alcance de valores pessoais no trabalho. Tese (Doutorado em psicologia social, do trabalho e das organizações)- Instituto de Psicologia- Universidade de Brasília.

Paschoal, T., & Tamayo, A. (2008). Construção e validação da escala de bem estar no trabalho. Avaliação psicológica, 7(1), 11-22.

Pieta, Pietra Karla. (2022). O impacto da gestão de recursos humanos verde nos comportamentos de cidadania organizacional através da identificação organizacional e da satisfação no trabalho. Dissertação de mestrado em Gestão de Recursos Humanos. Universidade do Minho Escola de Economia e Gestão.

Polizzi Filho, A. & Claro, J. A. C. S. (2019). “O impacto de bem-estar no trabalho e de capital psicológico sobre intenção de rotatividade: um estudo com professores”, RAM, Rev. Adm. Mackenzie, 20(2), 1-27. DOI: https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMG190064. DOI: https://doi.org/10.1590/1678-6971/eramg190064

Porto, J. B., & Tamayo, A. (2003). Desenvolvimento e validação da escala de civismo nas organizações. Estudos de Psicologia, 8(3), 393-402. https://www.scielo.br/pdf/epsic/v8n3/19961.pdf DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-294X2003000300006

Rego, A. (2003). Comprometimento organizacional e ausência psicológica: afinal, quantas dimensões? Revista de Administração de Empresas, 43(4), 25–35. https://doi.org/10.1590/S0034-75902003000400003 DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-75902003000400003

Silva Beatriz, Laurentino Guimarães, Manuel Machado.(2021). Estilos de Liderança e satisfação no trabalho. Revista multidisciplinar humanidades & tecnologia. ISSN 1809-1628 E-ISSN 2675-5416.

Siqueira, M. M. M.,(2008).Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Artmed, Porto Alegre.

Siqueira, M.M.M. (1995). Antecedentes de comportamentos de cidadania organizacional: a análise de um modelo pós-cognitivo. Tese (Doutorado em Psicologia), Insituto de Psicologia, Universidade de Brasília.

Siqueira, M. M. M. (2003). Proposição e análise de um modelo para comportamentos de cidadania organizacional. Revista de Administração Contemporânea, 7(spe), 165–184. https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000500009 DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000500009

Siqueira,M.M.M; Gomide Júnior , S. J (2004). Vínculos do trabalhador com o trabalho e com a organização. In: Zanelli,J.C; Borges- Andrade,J.E; Bastos, A.V.B. (Org). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, p. 300-330.

Siqueira, M. M. M.; Pereira, S. E. F. N, (2001). Análise de modelo afetivo para intenção de sair da organização. Revista da SPTM, v. 4, n. 6, p. 48-57.

Siqueira, M. M. M., & Padovam, V. A. R. (2008). Bases teóricas de bem-estar subjetivo, bem-estar psicológico e bem-estar no trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 24(2), 201–209. https://doi.org/10.1590/S0102-37722008000200010 DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-37722008000200010

Sobreira, F. E., Zille, L. P., & Faroni, W. (2021). Comprometimento organizaconal: estudo com servidores técnico-administrativos de nível superior da Universidade Federal de Viçosa. Administração Pública E Gestão Social, 13(1). https://doi.org/10.21118/apgs.v13i1.6111 DOI: https://doi.org/10.21118/apgs.v13i1.6111

Sumarsi, Sumarsi e Rizal. 2022. Alimuddin, The Effect of Competence and Quality of Work Life on Organizational Citizenship Behavior (OCB) with Organizational Commitment Mediation. International Journal of Social and Management Studies (IJOSMAS) Volume: 02 No. 06, 2022, Disponível no SSRN: https://ssrn.com/abstract=4001395

Steil, A. V., Penha, M. M., & Bonilla, M. A. M. (2016). Antecedentes da retenção de pessoas em organizações: Uma revisão de literatura. Revista Psicologia, Organizações e Trabalho, 16(1), 88–102. https://doi.org/10.17652/rpot/2016.1.542 DOI: https://doi.org/10.17652/rpot/2016.1.542

Tabachnick, B.; and Fidell, L.S. (2001). Using Multivariate Statistics. 3 ed. New York:Harper Collins,2001.

Vandenberg, R. J., & Nelson, J. B. (1999). Disaggregating the motives underlying tiarnover intentions: When do intentions predict thrnover behavior? Human relations, 52(10), 1313–1336. https://doi.org/10.1177/001872679905201005 DOI: https://doi.org/10.1177/001872679905201005

Wang, Y.-D., Yang, C., & Wang, K.-Y. (2012). Comparing public and private employees’ job satisfaction and turnover. Public personnel management, 41(3), 557–573. https://doi.org/10.1177/009102601204100310 DOI: https://doi.org/10.1177/009102601204100310

Downloads

Published

2023-07-12

How to Cite

RODRIGUES, S. A.; NEVES, P. M. M. da C. O impacto do bem-estar no trabalho e dos comportamentos de cidadania organizacional na intenção de rotatividade numa empresa do setor tecnológico. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 546–558, 2023. DOI: 10.46814/lajdv5n2-006. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1279. Acesso em: 12 apr. 2024.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">