Uma abordagem histórica sobre os esforços da política e gestão na formação de professores de matemática e ciências no Brasil

Authors

  • Luiz Alberto Rocha de Lira

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv5n1-010

Keywords:

ensino de ciências e matemática, formação de professores, política pública, gestão compartilhada

Abstract

O Presente artigo visa apresentar por meio de uma abordagem estrutural-histórica alguns dos principais esforços da política pública e gestão na formação de professores nas áreas de Ciências e Matemática no Brasil abordando as iniciativas do Ministério da Educação e de Instituições de Ensino Superior visando à construção de estratégias formativas por meio de programas induzidos sob um modelo de gestão compartilhada. O estudo demonstra ainda, as iniciativas estaduais por meio da participação de centros de referência que foram criados especificamente para o desenvolvimento e melhoria do ensino de Ciências e Matemática e a sua atuação como multiplicadores regionais por meio da difusão das suas atividades.

References

AGUIAR, Ubiratan Diniz de. Educação: Uma decisão política. Brasília: Livraria e Editora Brasília Jurídica Ltda, 1993.

BORDIGNON, Genuíno. Paradigmas na gestão da educação: Algumas

Reflexões, In: Cadernos Linhas Críticas. Brasília, p. 14-19.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Desenvolvimento da Educação no Brasil. Brasília, 1996. p. 64.

BRASIL. Ministério da Educação. Reflexões sobre a educação no próximo milênio. Série de Estudos Educação a Distância. Brasília, 1998, p. 42.

BRASIL. Ministério da Administração Federal. Plano diretor da reforma do aparelho do Estado. Brasília, 1995.

BRASIL. Ministério da Educação/Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Documento básico do programa de melhoria do ensino de ciências. Brasília, 1995.

BRASIL. Ministério da Educação/CAPES. Sinopse dos projetos recebidos em 1991. – repartição por UF com totais. Brasília, 1991

BRASIL. Ministério da Educação/CAPES. Relatório subprograma educação para a ciência. PADCT/SPEC (1984/1991). Brasília, fev.1992.

BRASIL. Ministério da Educação/CAPES/PADCT/SPEC. Informe Educação & Ciência. v. 2, nº 5, jan/jun.1987

BRASIL. Ministério da Educação/SEDIAE/SEEC. Sinopse estatística. Educação Média. Censo Educacional de 1994. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Decenal para a Educação.1993/2003. Brasília, 1993.

BRASIL. Ministério da Educação/CAPES/PADCT. Documento básico. Documentos síntese dos subprogramas. Brasília, 1985.

CASTRO, Cláudio de Moura & CARNOY, Martin. Como anda a reforma da educação na América Latina? Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1997.

CEPAL/UNESCO. Educación y conocimiento: eje de la transformación productiva con equidad. Santiago de Chile, agosto de 1992.

DEMO, Pedro. A Nova LDB: ranços e avanços. Campinas, SP: Papirus, 1997.

FANTÁSTICO. O Show da Vida. Rio de Janeiro: Rede Globo, 11 jul. 2010. Programa de televisão.

FERLIE, E. UMBELINO, L.. M. A nova administração pública em ação.

Brasília: Atlas, 1999.

GRAN, N.C. Repensando o Público através da sociedade – Novas Formas de Gestão Pública e Representação Social. Brasília: Atlas, 1998.

KUHN, Thomas S. A Estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Editora Perspectiva, 1996.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Metodologias convencionais e não convencionais e a pesquisa em administração. Cadernos de Pesquisa e Administração. FEA/USP. São Paulo, p. 2-6, Julho/dez. 1994.

MENEZES, L. C. . Características Convergentes no Ensino de Ciências nos países Ibero-Americanos e na Formação de seus Professores. In: Luís Carlos de Menezes. (Org. ). Formação Continuada de Professores de Ciências. Campinas: Ed. Autores Associados, 1996

MOREIRA, Antônio Flávio. O currículo como política cultural e a formação docente. In: SILVA, Tomaz Tadeu e MOREIRA, Antônio Flávio (org). Territórios contestados: o currículo e os novos mapas políticos e culturais. Petrópolis: Vozes, 1995. p.19-35.

MOTTA, F.C.P. Teoria das organizações: Evolução e Crítica. São Paulo: Pioneira, 1986.

O DIA. Caderno de Educação. O professor na TV. 14/10/97, p.5.

PEREIRA, L.C.B. Reforma do Estado e administração públicos. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1998.

PETRUCCI, V.L.SCHWARTZ, L. Administração pública gerencial: A Reforma de 1995. Ensaios sobre a Reforma Administrativa Brasileira no Limiar do Século XXI. Brasília: Atlas, 1999, 304 p.

TENÓRIO, F.G. Flexibilização organizacional. mito ou realidade? Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2000.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 1997.

WAHRLICH, B.M.S. Uma análise das teorias de organizações. 5 ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1986.

Downloads

Published

2023-02-23

How to Cite

DE LIRA, L. A. R. Uma abordagem histórica sobre os esforços da política e gestão na formação de professores de matemática e ciências no Brasil. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 155–167, 2023. DOI: 10.46814/lajdv5n1-010. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1266. Acesso em: 14 jun. 2024.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">