Analise teorica do dimensionamento de uma caixa redutora de transmissão para veículo mini-baja

Authors

  • Diego Fellipe Rodrigues da Silva
  • Rafael José da Cunha Deiró
  • José Carlos de Lacerda
  • Valmir Dias Luiz

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv5n1-006

Keywords:

engrenagens, caixa redutora, mini-baja

Abstract

O dimensionamento de uma trasmissão mecânica envolve vários aspectos. Vai desde a escolha do material a ser utilizado na fabricação dos eixos até o tipo de transmissão a ser usada. Uma transmissão de veículo off-road deve suportar os impactos da prova, portanto, deve ser robusta. Deve também atender as solicitações da prova de potência e, principalmente, de torque. Conforme o projeto da suspensão, o eixo-árvore responsável por transmitir o movimento da caixa de engrenagem até a roda é também parte da suspensão, ou seja, será responsável por  suportar todo o peso da parte traseira do automóvel. Sendo assim, deverá ser um eixo robusto, calculado para suportar não só á flexão resultante da rotação e potência mas também quando à flexão que sofrerá por ter atuando em si parte da estrutura. A escolha do materila do eixo de trasmissão de um mini-baja passa por um ponto importante no que se diz respeito a competições de alto nível: peso. Comprovadamente, veículos mais leves têm melhor desempenho nas competições automobilísticas, sendo que a relaçõa peso-potência é primordial, ainda mais considerando a pouca potência fornecida pelo motor padrão da competição, 10cv. Sendo assim, o mais indicado é se utilizar um alumínio duro, com tensão de escoamento alta, para se fabricar o eixo de trasnmissão. Para veículos, o mais usual são engrenagens helicoidais, por seu baixo ruído e baixo nível de vibração. Para tal dimensionamento utilizam-se as normas DIN 867 e DIN 3969. Para o dimensionamento considerando os grandes choques ocorridos durante a competição quanto o cuidado com o peso final, nos leva a compreender que mais do que se utilizar o usual dentro da indústria, é necessário estar atento aos caminhos alternativos que possam gerar resultados melhores.

References

Antunes, I.,and Freire, M.A.C, 1998, “Elementos de Máquinas”, São Paulo: Érica, 296 p.

Niemann, G., 1971, “Elementos de Máquinas”, São Paulo: E. Blucher, Vol. 3.

Bayrakceken, H., Tasgetiren, S., and Yavuz, I., 2006, “Two Cases of Failure in the Power Transmission System on Vehicles: A Universal Joint Yoke and Drive Shaft”, Engineering Failure Analysis. DOI: https://doi.org/10.1016/j.engfailanal.2006.03.003

Hahn, J.O., Hur, J.W., Cho, Y.M. and Lee, K., 2001, “Robust Observer-Based Monitoring of a Hydraulic Actuaton in a Vehicle Power Transmission Control System”, Control Engineering Practice. DOI: https://doi.org/10.1016/S0967-0661(01)00136-8

Makevet, E. and Roman, I., 2001, “Failure Analysis of a Final Drive Transmission in Off-Road Vehicles”, Engineering Failure Analysis. DOI: https://doi.org/10.1016/S1350-6307(02)00002-X

Minowa, T., Kimura, H., Ozaki, N. and Ibomoto, M., 1996, “Improvement of Fuel Consumption For a Vehicle Withan Automatic Transmission Using Driven Power Control With a Powertrain Model”, JSAE Review. DOI: https://doi.org/10.1016/S0389-4304(96)00035-5

Sekiguchi, S., Suzuki, H., Richard, G., Ryper, V., and Ritchey, D.J, 2009, “Development of a New Seal Material to Reduce Energy Losses in Vehicle Transmissions”, Dupot Automotive, Troy, Michigan, USA. DOI: https://doi.org/10.1016/S1350-4789(09)70547-1

Downloads

Published

2023-01-18

How to Cite

DA SILVA, D. F. R.; DEIRÓ, R. J. da C.; DE LACERDA, J. C.; LUIZ, V. D. Analise teorica do dimensionamento de uma caixa redutora de transmissão para veículo mini-baja. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 76–90, 2023. DOI: 10.46814/lajdv5n1-006. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1242. Acesso em: 14 jun. 2024.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">