Sustentabilidade nas indústrias farmacêuticas: ajustes entre discursos e práticas gerenciais

Sustainability in pharmaceutical industries: adjustments between discourses and managerial practices

Authors

  • Devani Salomão de Moura Reis

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv4n5-017

Keywords:

comunicação, discurso organizacional, formação acadêmica, indústrias farmacêuticas, práticas gerenciais, sustentabilidade

Abstract

O discurso dos gestores nas indústrias farmacêuticas sobre sustentabilidade é dirigido a seus colaboradores e busca vincular práticas gerenciais ambientais, econômicas e sociais a uma imagem positiva da empresa. Diversas organizações têm dificuldade em associar seus discursos às práticas da gestão sustentável, ou seja, “o comprometimento permanente dos empresários de adotar um comportamento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, melhorando, simultaneamente, a qualidade de vida de seus empregados e de suas famílias, da comunidade local e da sociedade como um todo, para sua sustentabilidade”. (Melo Neto & Froes, 1999:90). Devido ao aspecto diversificado destes discursos dos gestores, às vezes ambíguos e conflitantes nos seus enfoques (ambientais, econômicos e sociais), os funcionários das organizações podem ter entendimento impreciso sobre o que é sustentabilidade e quais atitudes se esperam dele dentro e fora da organização para estar comprometido com este conceito. Objetivo: Os propósitos dessa pesquisa foram verificar e analisar quais fatores influenciam a interpretação do conceito de sustentabilidade dos gerentes e seus funcionários nas indústrias farmacêuticas, sejam eles ambientais, econômicos ou sociais, e o que impede que os discursos organizacionais se transformem em práticas mais sustentáveis.

Published

2022-10-24

How to Cite

REIS, D. S. de M. Sustentabilidade nas indústrias farmacêuticas: ajustes entre discursos e práticas gerenciais: Sustainability in pharmaceutical industries: adjustments between discourses and managerial practices. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 4, n. 5, p. 1758–1776, 2022. DOI: 10.46814/lajdv4n5-017. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1172. Acesso em: 23 may. 2024.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">