Efeito da lidocaína intravenosa após histeroscopia: uma revisão da literatura

Authors

  • Patrícia Keller Pereira
  • Henrique Dantas Marinho Mazao
  • Julliana de Paula Tavares Coelho
  • Marcela Chiedde
  • Marcos Vinícius Maringolli Vilela

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv5n3espec-084

Keywords:

Lidocaína Intravenosa, histeroscopia, efeitos, pós-operatório

Abstract

Introdução: O uso da lidocaína intravenosa durante o ato operatório tem sido considerado uma alternativa ao uso da anestesia geral pelos seus benefícios pós-cirúrgicos, como o controle da dor e a redução de sintomas gastrointestinais pós-operatórios. Tradicionalmente, a histeroscopia cirúrgica é realizada com a anestesia geral. No entanto, alguns estudos observaram que o caráter endoscópico do procedimento poderia propiciar o uso da lidocaína intravenosa para a obtenção dos benefícios anteriormente citados, uma vez que a prática já havia sido explorada em casos de dissecção endoscópica submucosa. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo analisar os efeitos obtidos com o uso da lidocaína intravenosa. Materiais e Métodos: Este estudo foi desenvolvido a partir de uma revisão da literatura médica, disponível nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e SciELO, entre os anos de 2014 a 2024, por meio dos descritores “Lidocaína Intravenosa” e “Histeroscopia”. Resultados e Discussão: A lidocaína intravenosa se mostrou eficaz no controle da dor pós-operatória, devido ao seu potencial bloqueador de canal de cálcio, anti-inflamatório e redutor da sensibilidade da medula espinhal. No entanto, tais efeitos foram observados a curto prazo. Outro benefício descrito foi a redução da necessidade do uso de remifentanil, um opioide utilizado em procedimentos endoscópicos. Conclusões: Os efeitos da lidocaína intravenosa pós-histeroscopia são um tema de extrema relevância, uma vez que seu potencial benéfico influenciará positivamente o pós-operatório das pacientes.

References

ANDRADE, S. T. (2022). Perfil De Dor No Pos-Operatorio De Histeroscopia Cirurgica Em Um Serviço Particular Em Salvador – Bahia. Escola De Medicina E Saúde Pública, Salvador.

Fernandez, M. A. H., Riol, J. M. R. (2008). Manual De Histeroscopia Diagnostica Y Quirúrgica. Barcelona: Editorial Glosam S.L.

LEE JIYOUNG MD. (2020). MEDICINE. Disponível em: https://journals.lww.com/md-journal/fulltext/2020/10160/the_effect_of_preoperative_intravenous_lidocaine.73.aspx. Acesso em: 16 de OUTUBRO de 2020.

LIU, S., Wang, H., Yin, L., & Li, S. (2019). Intravenous lidocaine versus intravenous fentanyl for postoperative pain management after hysteroscopy: A randomized controlled trial.

MALCOM G. MUNRO. (2010). JMIG. Disponível: https://www.jmig.org/article/. Acesso em: NOVEMBRO 2010.

OLIVA, F., Berardi, A. C., Misiti, S., Maffulli, N., & Tarantino, U. (2013). Calcitonin for the treatment of osteoporosis. Expert Opin Pharmacother, 14(4), 409-417.

PANATO, Ana Cláudia; ARAÚJO, Ana Vitória Morais de. (2021). A relação entre a vitamina D, a calcitonina e o paratormônio nos níveis de cálcio do organismo. Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Escola de Ciências Médicas e da Vida.

PENG, X. Et al. (2021). Efeito Da Lidocaina Intravenosa Na Dor De Curto Prazo Após Histeroscopia: Um Ensaio Clinico Randomizado. Brazilian Journal Of Anesthesiology, Sba, V. 71, N. 4, P.352-357. Disponível Em: https://Bjan-Sba.Org/Article/10.1016/J.Bjane.2021.02.015/Pdf/Rba-71-4-352-Trans1.Pdf.

YANG, Y., Wang, H., & Liu, Y. (2021). Effect of intravenous lidocaine on postoperative pain after hysteroscopy: A systematic review and meta-analysis. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC9373697/

YAZDANI, Javad et al. (2019). Calcitonin as an analgesic agent: review of mechanisms of action and clinical applications. Rev. bras. anestesiol, v. 69, n. 6, p. 594-604, nov.-dez. DOI: https://doi.org/10.1016/j.bjane.2019.08.003

ZHOU, Jiaming et al. (2018). Eficácia clínica da calcitonina comparada ao diclofenaco sódico na dor lombar crônica inespecífica com alterações Modic tipo I: um estudo retrospectivo. J Pain Res, v. 11, p. 1335-1342. DOI: https://doi.org/10.2147/JPR.S158718

Published

2024-07-10

How to Cite

PEREIRA, P. K.; MAZAO, H. D. M.; COELHO, J. de P. T.; CHIEDDE, M.; VILELA, M. V. M. Efeito da lidocaína intravenosa após histeroscopia: uma revisão da literatura. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 5, n. 3, p. e1756, 2024. DOI: 10.46919/archv5n3espec-084. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1756. Acesso em: 12 jul. 2024.

Most read articles by the same author(s)