Transfusão consciente de hemoderivados: revisão sistemática dos fatores indicativos do gatilho para a infusão dos componentes sanguíneos

Authors

  • Sabriny Noleto Kasburg
  • Flavia Bedeti Neves
  • Renan da Cunha Leite
  • Maisa Rezende Nazareth de Freitas Cardoso
  • Leticia Maria de Carvalho Neves

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv5n3espec-010

Keywords:

transfusão, hemoderivados, indicações, sangue, pacientes

Abstract

Introdução: A terapia transfusional exige conhecimentos sólidos para planejar e executar um plano de trabalho abrangente com o objetivo de alcançar o bem-estar das pessoas que dela necessitam. Entre as principais doenças que indicam a necessidade de transfusão sanguínea estão as anemias, leucemias, neoplasias/tumores, insuficiência renal crônica e a administração de sangue intra ou pós-operatório. Esses processos requerem profissionais qualificados e capacitados para atender aos padrões de qualidade, além de respeitar as medidas de segurança do paciente, visando minimizar os riscos inerentes a essa terapia. O presente artigo tem por objetivo uma revisão sistemática dos indicativos para hemotransfusão. Objetivo: apontar os fatores indicativos do gatilho para infusão dos componentes sanguíneos. Materiais, sujeitos e métodos: Para a elaboração deste artigo de revisão foram consultados artigos científicos e referenciados artigos de revisão publicados e na Medline/PubMED, SciELO e Cochrane entre 2020 e 2024 e uma nota técnica de critérios para o melhor aproveitamento de hemoconcentrados de baixo volume, com data de edição de 2022. Os pacientes indicados para a hemotransfusão são aqueles com deficiência no transporte de oxigênio, devido à perda de sangue ou alterações na produção de componentes sanguíneos. A avaliação criteriosa desses pacientes é essencial antes da intervenção, considerando os riscos imediatos e tardios ao quadro clínico e à segurança do paciente. Resultados e discussão: A avaliação pré-transfusional envolve exames laboratoriais e a condição clínica do paciente, investigando sinais e sintomas que indiquem a necessidade do procedimento. Além disso, o uso racional de hemocomponentes é crucial para minimizar a exposição do paciente aos riscos da transfusão. A taxa de captação de sangue no Brasil proveniente de doações voluntárias é de 66%, porém, a porcentagem da população brasileira doadora de sangue é inferior a 2%. Considerações finais: Este estudo destaca a importância de uma avaliação rigorosa dos pacientes e dos fatores de indicação dos hemocomponentes para garantir a eficácia e segurança da terapia transfusional, contribuindo para o bem-estar dos pacientes que necessitam dessa intervenção.

References

CARSON, J.L. et al. Red Blood Cell Transfusion: 2023 AABB International Guidelines. JAMA, v. 330, n. 19, p. 1892-1902, 2023. DOI: https://doi.org/10.1001/jama.2023.12914

GRANDI, J. L. et al. Incidentes transfusionais imediatos notificados em crianças e adolescentes. Acta Paulista de Enfermagem, v. 36, 6 fev. 2023. DOI: https://doi.org/10.37689/acta-ape/2023AO02021

HÉBERT, P. C. et al. A multicenter, randomized, controlled clinical trial of transfusion requirements in critical care. Transfusion Requirements in Critical Care Investigators, Canadian Critical Care Trials Group. The New England journal of medicine, v. 340, n. 6, p. 409–17, 1999. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJM199904013401322

HOLCOMB, J.B. et al. Transfusion of Plasma, Platelets, and Red Blood Cells in a 1:1:1 vs a 1:1:2 Ratio and Mortality in Patients With Severe Trauma: The PROPPR Randomized Clinical Trial. JAMA, v. 330, n. 12, p. 1213-1221, 2023.

ROBACK, J.D. et al. Evidence-Based Practice Guidelines for Plasma Transfusion. Blood, v. 141, n. 1, p. 34-46, 2023.

RUDMANN, S.V.; TIGHE, M.J. Blood Transfusion Therapy: A Physician's Handbook. 12ª ed. USA: AABB Press, 2020.

SHANDER, A. et al. Essential Role of Patient Blood Management in a Pandemic: A Call for Action. Anesth Analg, v. 137, n. 2, p. 225-233, 2023.

STANWORTH, S.J. et al. Platelet Transfusion Prophylaxis and Treatment: A Clinical Practice Guideline From the AABB. Transfusion, v. 63, n. 1, p. 3-16, 2023.

TRENTINO, KM et al. Restricbve Versus Liberal Transfusion Trials: Are They Asking the Right Quesbon? Anesth Analg [Internet]. 2020a;131(6):1950–5. Available from: hrps://journals.lww.com/anesthesiaanalgesia/Fulltext/2020/12000/Restricbve_Versus_Liberal_Transfusion_Trials__Ar e.35.aspx DOI: https://doi.org/10.1213/ANE.0000000000005227

Published

2024-07-08

How to Cite

KASBURG, S. N.; NEVES, F. B.; LEITE, R. da C.; CARDOSO, M. R. N. de F.; NEVES, L. M. de C. Transfusão consciente de hemoderivados: revisão sistemática dos fatores indicativos do gatilho para a infusão dos componentes sanguíneos. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 5, n. 3, p. e1682 , 2024. DOI: 10.46919/archv5n3espec-010. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1682. Acesso em: 12 jul. 2024.

Most read articles by the same author(s)