Abordagem familiar de um paciente psiquiátrico

Authors

  • Gabriela Campos Morais
  • Rayanne Pereira Mendes
  • Sabrina Kenia Alves de Toledo

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv5n1-027

Keywords:

Abordagem familiar, doente mental, paciente psiquiátrico, disinstitucionalização

Abstract

A atuação da família na abordagem de um paciente psiquiátrico passou a ser mais presente com o processo de desinstitucionalização advindo da Reforma Psiquiátrica, uma vez que, no modelo assistencial, direcionado pelos manicômios e hospitais psiquiátricos, a influência da família na terapêutica dos pacientes era incomum. Já no modelo psicossocial, em processo de implementação atualmente, propõe-se um vínculo entre serviço, usuários e família (MARTINS; LORENZI, 2016). Com a família exercendo um papel fundamental no processo de tratamento de um paciente psiquiátrico, com vistas a um cuidado mais humanizado, surgiu-se a necessidade de recursos assistenciais substitutivos. Estes se referem à orientação e suporte emocional a essas famílias, por parte dos profissionais da saúde. (MARTINS; LORENZI, 2016). Este estudo visa elucidar a importância da atuação da família no acolhimento ao paciente psiquiátrico, bem como apontar os desafios e necessidades dessa relação.

References

ALMEIDA, A. C. M. C. H.; FELIPES, L.; POZZO, V.C.D. O impacto causado pela doença mental na família. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental no.6 dez. 2011. Disponível em: < http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1647-21602011000200007 >. Acesso em: 16 abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.19131/rpesm.0087

BORBA, L.O. et al. A família e o portador de transtorno mental: dinâmica e sua relação familiar. Rev Esc Enferm USP; 45(2):442-9, 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/v45n2a19.pdf >. Acesso em: 20 abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342011000200020

GOMES, M.F.P.; MARTINS, M.M.; AMENDOEIRA, J. As Famílias com Doentes Mentais. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental no.5 Porto jun 2011. Disponível em: < http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1647-21602011000100008 >. Acesso em: 18 abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.19131/rpesm.0094

MARTINS, P.P.S; LORENZI, C.G. Participação da Família no Tratamento em Saúde Mental como Prática no Cotidiano do Serviço. Psicologia: Teoria e Pesquisa, São Paulo, Vol. 32 n. 4, pp. 1-9, 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ptp/v32n4/1806-3446-ptp-32-04-e324216.pdf >. Acesso em: 17 abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/0102.3772e324216

SILVA, K.V.L.G.; MONTEIRO, A.R.M. A família em saúde mental: subsídios para o cuidado clínico de enfermagem. Rev Esc Enferm USP; 45(5):1237-42, 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n5/v45n5a29.pdf >. Acesso em 22 abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342011000500029

Downloads

Published

2024-02-26

How to Cite

MORAIS, G. C.; MENDES, R. P.; DE TOLEDO, S. K. A. Abordagem familiar de um paciente psiquiátrico. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 299–302, 2024. DOI: 10.46919/archv5n1-027. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1588. Acesso em: 14 apr. 2024.

Most read articles by the same author(s)