Visita domiciliar como uma potente ferramenta para orientações de saúde às primigestas: um relato de caso no município de Canoas, Rio Grande do Sul

Authors

  • Andressa Pricila Portela
  • Neimah Maruf Ahmad Maruf Mahmud
  • Maria Eduarda Leão
  • Liane Einloft
  • Adriana Fátima Marcon

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv4n3-015

Keywords:

gestação de alto risco, visitas médicas domiciliares, sífilis gestacional, acompanhamento gestacional

Abstract

Primigesta é um termo utilizado para designar a mulher que tem sua primeira gravidez. Trata-se de um período de muitas dúvidas e mudanças fisiológicas e emocionais (1), e é na atenção primária à saúde, que deve ocorrer a condução do pré-natal. Neste sentido, a visita domiciliar (VD) se apresenta como uma ferramenta de cuidado, possibilitando orientações individualizadas à gestante (2).

References

Parada CMGM, Pelá NTR. Idade materna como fator de risco: estudo com primigestas na faixa etária igual ou superior a 28 anos. Revista Latino-Americana de Enfermagem [online]. 1999, v. 7, n. 4 [Acessado 17 Novembro 2022] , pp. 57-64. Disponível em: . Epub 28 Jul 2005. https://doi.org/10.1590/S0104-11691999000400008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11691999000400008

Quirino TRL, et al. A visita domiciliar como estratégia de cuidado em saúde: reflexões a partir dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica. Revista SUSTINERE. Rio de Janeiro, 2020, v. 8, n. 1, p. 253 - 273. Disponível em https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/sustinere/article/view/50869/34330 DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2020.50869

Lins EVD et al. Hipertensão gestacional e o risco de pré-eclâmpsia. Research, Society and Development, v. 11, n. 8, e29111831197, 2022 (CC BY 4.0) | ISSN 2525-3409 | DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i8.31197 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i8.31197

Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_clinico_hiv_sifilis_hepatites.pdf

Teixeira LB, Pilecco FB, Vigo Á, Drachler ML, Leite JC, Knauth DR. Factors associated with post-diagnosis pregnancies in women living with HIV in the south of Brazil. PLoS One. 2017 Feb 21;12(2):e0172514. doi: 10.1371/journal.pone.0172514 DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0172514

Downloads

Published

2023-09-13

How to Cite

PORTELA, A. P.; MAHMUD, N. M. A. M.; LEÃO, M. E.; EINLOFT, L.; MARCON, A. F. Visita domiciliar como uma potente ferramenta para orientações de saúde às primigestas: um relato de caso no município de Canoas, Rio Grande do Sul. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 4, n. 3, p. 900–903, 2023. DOI: 10.46919/archv4n3-015. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1412. Acesso em: 19 may. 2024.