Conhecimentos e autocuidado na pessoa com Diabetes

Authors

  • Francisco Adérito Monteiro Rodrigues
  • Nelson Edgar Diegues Albano
  • Eugénia Maria Garcia Jorge Anes
  • Leonel São Romão Preto

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv4n3-011

Keywords:

Diabetes Mellitus, conhecimentos, autocuidado

Abstract

Introdução: A Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crónica considerada uma das mais graves pandemias do século XXI, com a sua prevalência a aumentar de forma preocupante. Esta pode ser extraordinariamente influenciada pelo conhecimento e autocuidado. Objetivo: Avaliar os níveis de conhecimentos e autocuidado em pessoas com diabetes. Metodologia: Estudo quantitativo, observacional, descritivo e transversal, recorrendo a uma amostra não probabilística de conveniência constituída por 164 pessoas com DM, os instrumentos de recolha de dados utilizados foram: Questionário para caracterização sociodemográfica e clínica, Questionário de Conhecimentos sobre a Diabetes (DKQ-24) e Escala de Atividades de Auto-cuidado com a Diabetes (SDSCA). Resultados: A amostra é maioritariamente do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 22 anos e os 97 anos, a média é de 68,4 anos. Conclusão: De acordo com o QDKQ-24 e a SDSCA os participantes apresentam bons níveis de conhecimentos em relação à sua patologia, apesar do baixo nível de adesão a atividades de autocuidado.

References

Associação Médica Mundial (2013). Declaração de Helsínquia. Princípios Éticos para a Investigação Médica em Seres Humanos. Consultado a 22/06/2022. Disponível em: https://www.ucp.pt/sites/default/files/2019-03/declaracao-de-helsinquia_2013.pdf

Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (2015). Parecer Nº 83/CNECV/2015 sobre a Proposta de Lei que altera a Lei da Investigação Clínica. Consultado a 23/06/2022. Disponível em: Parecer N.º 83/CNECV/2015 sobre a Proposta de Lei que altera a Lei...

Direção-Geral de Saúde (DGS) (2013). Consentimento Informado. Consultado a 25/06/2022. Disponível em: https://www.dgs.pt/paginas-de- sistema/saude-de-a-a-z/consentimento- informado-esclarecido-e-livre-dado-por- escrito.aspx

FORTIN, M. F. (1999). O Processo de investigação: Da conceção à realização. Lusociência- Edições Técnicas e Científicas, Lda

Fortin, M.F. (2009) Fundamentos e etapas do processo de investigação. Loures: Lusodidacta

Ordem dos Enfermeiros (OE) (2001). Padrões de Qualidade dos Cuidados de Enfermagem. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros. Consultado a 26/06/2022. Disponível em: www.ordemenfermeiros.py

Ordem dos Enfermeiros (OE) (2015). Código Deontológico. Consultado a 25/06/2022. Disponível em: https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/legislacao/Documents/LegislacaoOE/Codigo Deontologico.pdf

Stiffler, D., Cullen D. & Luna G. (2014). Diabetes Barriers and Self-Care Management: The Patient Perspective. Clinical Nursing Research. Consultado a 26/06/2022. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/1054773813507948

Sociedade Portuguesa de Diabetologia (n.d). O Observatório Nacional da Diabetes.

Consultado a 22/06/2022. Disponível em: https://www.spd.pt/#/observatorio-da-diabetes

Visentin, A. (2016). Autocuidado de usuários com diabetes mellitus tipo 1 em uma Unidade Básica de Saúde. Brasil, Revista de Enfermagem

Downloads

Published

2023-08-30

How to Cite

RODRIGUES, F. A. M.; ALBANO, N. E. D.; ANES, E. M. G. J.; PRETO, L. S. R. Conhecimentos e autocuidado na pessoa com Diabetes. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 4, n. 3, p. 854–863, 2023. DOI: 10.46919/archv4n3-011. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1399. Acesso em: 23 feb. 2024.