Elaboração do Plano Individual de Transição (PIT) para jovens inclusivos do ensino médio na vida pós escola

Authors

  • Aliaska Pereira Aguiar
  • Vanissia Vendruscolo

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv4n2-029

Keywords:

necessidades e demandas de serviços de saúde, educação inclusiva, contextualização curricular, formação continuada

Abstract

Para conceituar o PIT (Plano Individual de Transição) é necessário ter a empatia e a escuta projetada para a vida pós escola dos jovens inclusivos quer que seja o diagnóstico prescrito. A preparação deve estar de acordo com a abordagem pedagógica proposta pela instituição incluído um programa de práticas inclusivas. Os eixos temáticos selecionados e organizados de acordo com o projeto político pedagógico da escola e devem informaram as manifestações relacionadas ao conteúdo do Ensino Médio examinados e avaliados pela equipe gestora pedagógica e multidisciplinar com prontidão para os seguintes aspectos: funcionalidade, conteúdo e forma. O objetivo do estudo foi a elaboração de um documento modelo PIT para o conteúdo e forma dos indicadores de aprendizagem para o Ensino Médio em acordo com os eixos temáticos e as expectativas de aprendizagem, nomeadamente a sua clareza, compreensibilidade e adequação dos objetivos para o ano série.  Este modelo adaptado, permitiu uma construção avaliativa eficiente que foram pontuadas em três etapas no processo (Análise; Revisão; Finalização). A elaboração integrativa faz parte de todo o processo, foi revisada e analisada para a etapa pós escola equiparado a diversidades individuais e a sensibilização para o olhar para as práticas inclusivas.

References

Fânzeres L, Cruz-Santos A, Santos S. Questionário de Transição para a Vida Adulta dos Alunos com Necessidades Educativas Especiais - Percursos de Formação no Sistema Educativo Português: Construção e Validação. Rev Bras Educ Espec. 2020;26(3). DOI: https://doi.org/10.1590/1980-54702020v26e0158

Hudson BC da S, Borges AAP. A utilização do Plano de Desenvolvimento Individual por professores em Minas Gerais. Rev Educ Espec. 2020;33. DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X47967

Yoshimoto EM, Yoshimoto GMF, Silva GJF da, Oliveira MM. Mapa conceitual, um gênero textual escolar: uma proposta de retextualização de textos didáticos de história. Rev Bras Estud Pedagógicos [Internet]. 2016 Dec [cited 2022 Nov 7];97(247):619–36. Available from: http:// www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S2176-66812016000300619&lng=pt&tlng=pt DOI: https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.97i247.3398

Ní Bhroin Ó, King F. Teacher education for inclusive education: a framework for developing collaboration for the inclusion of students with support plans. Eur J Teach Educ. 2020;43(1). DOI: https://doi.org/10.1080/02619768.2019.1691993

Griffiths AJ, Cosier ME, Wiegand R, Mathur SK, Morgan S. Developing strong transitionfocused IEPS using labour market data. Support Learn. 2021;36(4). DOI: https://doi.org/10.1111/1467-9604.12383

Redig AG. Formação acadêmica e vida independente: um diálogo a ser construído. Educação. 2021; DOI: https://doi.org/10.5902/1984644443012

Cavendish W, Connor DJ, Rediker E. Engaging Students and Parents in Transition-Focused Individualized Education Programs. Interv Sch Clin. 2017;52(4). DOI: https://doi.org/10.1177/1053451216659469

Antunes AP, Faria CP, Rodrigues SE, Almeida LS. Inclusão no Ensino Superior: Percepções de Professores em uma Universidade Portuguesa. Psicol em Pesqui [Internet]. 2013 Dec 31 [cited 2022 N o v 7 ] ; 7 ( 2 ) : 1 4 0 – 5 0 . Av a i l a b l e f r o m : http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S1982-1247201300020002&lng=pt&nrm=i&tlng=pt

Marques JBV, Freitas D de. Método DELPHI: caracterização e potencialidades na pesquisa em Educação. Pro-Posições [Internet]. 2018 Aug [cited 2021 Feb 24];29(2):389–415. Available from: http://orcid.org/0000-0003-1575-3243 DOI: https://doi.org/10.1590/1980-6248-2015-0140

Martins BA, Chacon MCM. Escala de Eficácia Docente para Práticas Inclusivas: Validação da Teacher Efficacy for Inclusive Practices (TEIP) Scale. Rev Bras Educ Espec. 2020;26(1). DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-65382620000100001

Alves AA, Mol Dar. CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA ESCOLAR PARA AS PRÁTICAS INCLUSIVAS. UNIFUNEC CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS. 2021;4(7). DOI: https://doi.org/10.24980/ucsb.v4i7.5187

Rueter JA, Trice JN. Educational diagnostician. In: Collaboration: A Multidisciplinary Approach to Educating Students With Disabilities. 2021. DOI: https://doi.org/10.4324/9781003233688-16

Vioto JRB, Vitaliano CR. O papel da gestão pedagógica frente ao processo de inclusão dos alunos com necessidades educacionais especiais. Dialogia. 2019;(33). DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N33.13671

Stufflebeam, D. L. (2000). The CIPP Model for Evalutaion. In D. L. Stufflebeam, G. F. Madaus, & T. Kellaghan (Eds.), Evalutaion Models Viewpoints on Educational And Human Services Evaluation (2nd ed., pp. 280-317). Boston, MA Kluwer Academic. - References - Scientific Research Publishing [Internet]. [cited 2019 Dec 11]. Available from: https://www.scirp.org/ (S(czeh2tfqyw2orz553k1w0r45))/reference/ReferencesPapers.aspx?ReferenceID=1158741

Kozikoğlu İ, Albayrak EN. Teachers’ attitudes and the challenges they experience concerning individualized education program (Iep): A mixed method study. Particip Educ Res. 2022;9(1). DOI: https://doi.org/10.17275/per.22.6.9.1

Downloads

Published

2023-08-07

How to Cite

AGUIAR, A. P.; VENDRUSCOLO, V. Elaboração do Plano Individual de Transição (PIT) para jovens inclusivos do ensino médio na vida pós escola. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 708–727, 2023. DOI: 10.46919/archv4n2-029. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1379. Acesso em: 22 apr. 2024.