A prática do ballet clássico como uma ferramenta positiva na melhoria da autonomia em idosos

Authors

  • Áide Angelica de Oliveira Nessi
  • Ana Paula Alexandre Simon
  • Adriana Silva de Souza
  • André Leonardo da Silva Nessi

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv4n1-025

Keywords:

idoso, ballet clássico, autonomia

Abstract

Este trabalho teve como objetivo conhecer as características de idosos participantes do Centro Cultural e avaliar os resultados referentes à prática do ballet clássico na manutenção da autonomia funcional. O estudo foi realizado entre o período de junho a setembro de 2013. Foram selecionados oito sujeitos com idade de 60 anos ou mais, praticantes de ballet clássico em uma vez por semana. Todos os sujeitos assinaram um Termo de Consentimento Livre e Escla­recido que garante o anonimato e a possibilidade de desistência. Para coleta de dados utilizou-se uma adaptação do Sistema Sênior de Avaliação da Autonomia de Ação (SysSen),aplicando  apenas  o questionário sênior de atividades físicas (QSAP) sobre três dimensões: (a) o que o indivíduo faz; (b) o que o indivíduo deve fazer; (c) o que o indivíduo deseja fazer,além de cinco questões abertas referente a prática do ballet clássico. O QSAP permite definir índices representativos das necessidades pessoais relativas a aspectos previamente selecionados da aptidão física. Os dados contidos na aplicação dos formulários foram digitados e tabulados no programa Microsoft Office Excel 2007. Após o período de 120 dias aplicou-se novamente o teste, buscando alterações positivas. Os resultados mostraram que 71% apresentaram melhoria na memória e equilíbrio. Quanto à autonomia 89% dos sujeitos voltaram a executar atividades como limpar o chão, agachar, levantar e subir escadas. Ainda assim, os dados nos mostraram que sentimentos de oportunidade, realização pessoal, superação foram proporcionados através da prática do ballet clássico.

References

BARBOSA, R.M.S.P. et.al. Associações entre imagem corporal e educação física gerontologica.São Paulo:Phorte,2013.

CALDAS, Pereira Célia: A saúde do idoso: a arte de cuidar. Rio de Janeiro, RJ: Ed. UERJ, 1998.

DIOGO, M.J.D.Anita, L.N.Meire, C et al.Saúde e Qualidade de vida na velhice.Campinas,SP:ED.Alínea,2009.

FAHLBUSCH, H. Dança moderna e contemporânea. Rio de Janeiro, RJ: Sprint, 1990.

FARINATTI, Paulo de Tarso Veras: Envelhecimento,promoção da saúde e exercício:Barueri-SP:Manole,2008.

HAAS, Aline Nogueira. Ritmo e Dança. 2ªed. –Canoas: Ed.ULBRA, 2006.

HAMILTON, Ian Stuart: A Psicologia do envelhecimento. Porto Alegre, RS.Artemed, 2000.

MANIDI,M.J.;Michel J.P.:Atividade Física para adultos com mais de 55 anos: Quadros clínicos e programas de exercícios.Barueri-SP:Ed. Manole,2001.

MERCADANTE, E. Aspectos antropológicos do envelhecimento. Inpapaléo, M.(org.). Gerontologia. São Paulo: Atheneu,1996.

NANNI, D.Dança-educação:pré-escola à universidade.Rio de Janeiro Sprint, 1995.

NERI, A.L. &CACHIONI, M. Velhice bem-sucedida e educação. In Neri, A.L.&Debert,G.G.(Orgs.) velhice e sociedade.Campinas:Papirus,1999.

__________. Palavras-chave em Gerontologia. Campinas-SP: Ed. Alínea, 3ª Ed. 2008.

___________.Qualidade de vida e idade madura:Campinas,SP:Papirus,2002.

VERDERI, E.O corpo não tem idade: educação física gerontológica. Jundiaí, SP: Ed. Fontoura, 2004.

ZIMERMAN, GUITE I.Velhice:aspectos biopsicossociais.Porto Alegre: Artmed, 2000.

Downloads

Published

2023-03-24

How to Cite

NESSI, Áide A. de O.; SIMON, A. P. A.; DE SOUZA, A. S.; NESSI, A. L. da S. A prática do ballet clássico como uma ferramenta positiva na melhoria da autonomia em idosos. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 289–297, 2023. DOI: 10.46919/archv4n1-025. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1300. Acesso em: 12 apr. 2024.