Rastreio de maus tratos em idosos

Screening for elder abuse

Authors

  • Ana Carolina Ornelas Teixeira
  • Ana Cristina Francisco Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv3n7-004

Keywords:

idoso, rastreio, maus tratos

Abstract

Introdução: O estatuto social diminuto que o idoso tem na sociedade portuguesa, pela perda de autoridade no processo de envelhecimento e maior vulnerabilidade, associada ao grau de dependência, isolamento social e fragilidade económica, contribuem de forma imperativa para um maior risco de incidência de maus tratos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, Portugal é um dos principais países onde esta problemática se verifica. De acordo, com um estudo realizado em Portugal, 39,4% das mulheres idosas inquiridas afirmavam ser vítimas de maus tratos. Os maus tratos físicos, sexuais ou psicológicos constituem problemas importantes de saúde pública. Objetivo: Rever os métodos de rastreio de maus tratos em idosos disponíveis. Métodos: Foi realizada uma pesquisa nas bases de dados: Medline e Uptodate e revistas médicas: Postgraduate Medicine, PacientCare e Geriatrics. Resultados: Foram encontradas cerca de duas dezenas de escalas de rastreio de maus tratos em idosos, com diferentes critérios de aplicação e seleção. Discussão: Através do rastreio e identificação dos casos de maus tratos, bem como pela consciencialização da existência de fatores de risco e sinais de alarme o médico de família tem um papel fundamental na prevenção e proteção dos seus doentes idosos vulneráveis. No entanto será importante mais investigação neste campo, no sentido de simplificar a seleção da escala mais adequada a utilizar na prática clínica diária.

References

- Jr. Paixão, C.; Reichenheim, M.; Uma revisão sobre instrumentos de rastreamento de violência doméstica contra o idoso, Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 22 (6): 1137-1149, jun, 2006.

- Fulmer et al; Progress in Elder Abuse Screening and Assessment Instruments, JAGS 52: 297-304, 2004.

- Halphen, J.; Dyer, C.; Elder mistreatment: Abuse, neglect, and financial exploitation, UpToDate, 2012.

- Correia, A.; Rastreio de Abuso na Pessoa Idosa, 2008.

- Carreira, J.; Estudo sobre as medidas de intervenção social nos maus tratos ao idoso, Universidade Fernando Pessoa, Porto, 2008.

– Almeida, RS; Manso MEG; Maus-tratos ao idoso demenciado – um retrato da violência doméstica; Archives of Health Investigation, 2013.

Published

2022-11-14

How to Cite

TEIXEIRA, A. C. O.; GONÇALVES, A. C. F. Rastreio de maus tratos em idosos: Screening for elder abuse. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 3, n. 7, p. 726–730, 2022. DOI: 10.46919/archv3n7-004. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1189. Acesso em: 18 jun. 2024.