Cirurgia endoscópica endonasal transesfenoidal para Tumores da Hipófise, principais complicações e desafios: uma revisão de literatura para o médico generalista

Endoscopic endonasal transsphenoidal surgery for Pituitary Tumors, main complications and challenges: a literature review for the general practitioner

Authors

  • Lauro Roberto de Azevedo Setton
  • Nelson Almeida d'Ávila Melo
  • Arthur Maynart Pereira Oliveira
  • João Machado Barreto de Menezes Neto
  • Fabio Neves Santos
  • Alberto Calson Alves Vieira
  • Gabriel Pedro Gonçalves Lopes
  • Mathias Luca Melo Alves

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv3n7-002

Keywords:

hipofisectomia, cirurgia endoscópica transnasal, Neoplasia intracraniana

Abstract

Introdução: Os tumores hipofisários são extremamente importantes devido ao seu complexo quadro clínico, impacto na vida do paciente e prevalência na população. Um dos grandes destaques no tratamento dos tumores hipofisários é a cirurgia endoscópica endonasal transesfenoidal, a qual apresenta um acesso menos agressivo e mais seguro para a ressecção tumoral com diversos avanços nas técnicas de reconstrução da base do crânio Objetivos: Revisar a literatura quanto à cirurgia endoscópica endonasal transesfenoidal no tratamento dos tumores hipofisários. Materiais e métodos: Foi realizada através de um levantamento  bibliográfico  de 2014 a 2021 no  Pubmed, Google Scholar e Scielo utilizando os descritores Hipofisectomia, Cirurgia Endoscópica Transnasal, Neoplasia intracraniana, sendo selecionados 64 artigos dos quais foram utilizados 29 para o estudo, obedecendo os critérios de inclusão e exclusão. Resultados: Há um consenso entre os autores no que tange a segurança no emprego da técnica endoscópica e sua eficácia relacionada ao grau de ressecabilidade dos tumores, logo, mostra-se atualmente como uma das técnicas em destaque estando atrelada também a baixas taxas de complicações pós-operatórias. Conclusão: Trata-se de uma técnica segura com boas taxas de sucesso e baixa incidência de complicações. Além disso, avanços tecnológicos têm permitido melhora significativa das técnicas endoscópicas com uso de lentes com maior capacidade de aumento, fontes de luz e instrumentos específicos que possibilitem chegar mais facilmente ao nível da lesão. Diversas técnicas de fechamento do leito cirúrgico também têm se mostrado como ferramentas eficazes na redução de complicações pós ressecção de grandes lesões, a exemplo do flap nasoseptal vascularizado, que resulta numa redução massiva na ocorrência de fístulas liquóricas, que é uma das complicações mais temidas.

References

ROTMAN, Lauren E. et al. Predictors of nasoseptal flap use after endoscopic transsphenoidal pituitary mass resection. World neurosurgery, v. 124, p. e356-e364, 2019.

GRIFFITHS, Chester F. et al. Analysis of olfaction after bilateral nasoseptal rescue flap transsphenoidal approach with olfactory mucosal preservation. Otolaryngology–Head and Neck Surgery, v. 161, n. 5, p. 881-889, 2019.

WINTER, Rafael Contage et al. Acesso endoscópico endonasal nos Adenomas Não Funcionantes da Hipófise–Uma revisão de 59 casos submetidos a tratamento cirúrgico no Hospital de Clínicas de Porto Alegre entre 2007 e 2018. DEMO FLANC, v. 28, n. 3, p. 135-153, 2019.

GOMES, Erika Ferreira Orientadora; Lima, Debora Lilian Nascimento. Aspectos clínico-radiológicos do retalho nasosseptal após cirurgia endoscópica endonasal e de base de crânio. Tese (Trabalho de conclusão de residência em otorrinolaringologia) - Hospital Geral de Fortaleza. Ceará, p. 23. 2019.

CHASKES, Mark B. et al. A Simple Onlay Sellar Reconstruction Does Not Increase the Risk of Postoperative Cerebrospinal Fluid Leak in Well-Selected Patients. Journal of Neurological Surgery Part B: Skull Base, v. 82, n. S 03, p. e231-e235, 2021.

LAVIGNE, Philippe et al. Complications of nasoseptal flap reconstruction: a systematic review. Journal of Neurological Surgery Part B: Skull Base, v. 79, n. S 04, p. S291-S299, 2018.

DO AMARAL, Leandro Custódio et al. Estudo comparativo das complicações após hipofisectomia endoscópica transesfenoidal primária na reoperação. Tese (Mestrado - Medicina) - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Minas Gerais, p. 84. 2018.

ZAKIR, Juliano Coelho de Oliveira. Estudo observacional e retrospectivo de macroadenomas hipofisários agressivos e sua relação com a imunoreatividade tissular para marcadores de proliferação celular. 2016.

CHONE, Carlos Takahiro et al. Ressecção endoscópica transesfenoidal de adenomas de hipófise: avaliação preliminar de pacientes consecutivos. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, v. 80, p. 146-151, 2014.

Krings JG, Kallogjeri D, Wineland A, Nepple KG, Piccirillo JF, Getz AE. Complications following primary and revision transsphenoidal surgeries for pituitary tumors. Laryngoscope. 2015;125(2):311-7.

ROWAN, Nicholas R.; MUKHERJEE, Debraj. Quality of life outcomes and approach-specific morbidities in endoscopic endonasal skull base surgery. Current Otorhinolaryngology Reports, v. 8, n. 2, p. 160-169, 2020.

EL-SAYED, Ivan H. Nasal septal flap repair of the skull base. Handbook of Clinical Neurology, v. 170, p. 227-232, 2020.

GOLJO, Erden et al. Reconstruction of a skull base defect after endoscopic endonasal resection of a pituitary adenoma: sphenoid mucosal flaps. American journal of otolaryngology, v. 39, n. 2, p. 253-256, 2018.

HANSON, M. et al. Sinonasal outcomes following endoscopic anterior skull base surgery with nasoseptal flap reconstruction: a prospective study. The Journal of Laryngology & Otology, v. 129, n. S3, p. S41-S46, 2015.

SHAH, Janki et al. Prevalence and clinical significance of radiographic sinus disease on preoperative computed tomography imaging in the endoscopic skull base surgery population. American Journal of Rhinology & Allergy, v. 35, n. 2, p. 239-244, 2021.

WENGIER, Anat et al. Endoscopic skull base reconstruction with the nasoseptal flap: complications and risk factors. European Archives of Oto-Rhino-Laryngology, v. 276, n. 9, p. 2491-2498, 2019.

REYES, Camilo; MASON, Eric; SOLARES, C. Arturo. Panorama of reconstruction of skull base defects: from traditional open to endonasal endoscopic approaches, from free grafts to microvascular flaps. International archives of otorhinolaryngology, v. 18, p. 179-186, 2014.

Di Ieva A, Rotondo F, Syro LV, Cusimano MD, Kovacs K. Aggressive pituitary adenomas--diagnosis and emerging treatments. Nat Rev Endocrinol. 2014 Jul;10(7):423-35. doi: 10.1038/nrendo.2014.64. Epub 2014 May 13. Review. PubMed PMID: 24821329

Garcia, N. P., Toni, A. G., Barboza, G. N. C., Barboza, M. N. C., & Nogueira, P. F. (2021). As consequências irreversíveis do diagnóstico tardio de macroadenoma de hipófise em paciente jovem. Revista Brasileira de Oftalmologia, 79, 409-412.

Banskota, S., & Adamson, D. C. (2021). Pituitary adenomas: from diagnosis to therapeutics. Biomedicines, 9(5), 494.

Liu, X., Dai, C., Feng, M., Li, M., Chen, G., & Wang, R. (2021). Diagnosis and treatment of refractory pituitary adenomas: a narrative review. Gland Surgery, 10(4), 1499.

Araujo-Castro, M., Pascual-Corrales, E., Ortiz-Flores, A. E., & Escobar-Morreale, H. F. (2020). Protocolo diagnóstico del incidentaloma hipofisario. Medicine-Programa de Formación Médica Continuada Acreditado, 13(15), 874-877.

dos Anjos Sandes, V., Dantas, R. L., Porto, R. L. S., Reis, F. F. P., de Sousa, D. S., Lima, S. O., ... & Reis, F. P. (2020). A ocorrência de tumores do sistema nervoso central no estado de Sergipe no período de 2008 a 2017. Research, Society and Development, 9(11), e3439119673-e3439119673.

Ruíz, J. L., Mejías, L. M. D., & Troncone, M. G. (2021). CARACTERIZACIÓN DE PACIENTES CON TUMORES HIPOFISARIOS EN LA CONSULTA DEL SERVICIO DE ENDOCRINOLOGÍA DEL HOSPITAL VARGAS DE CARACAS, VENEZUELA. Revista Venezolana de Endocrinología y Metabolismo, 19(3), 138-148.

Peres, C. B. V., de Sousa Rosas, C. H., Braga, J. C. D., Teixeira, D. F. D., de Moura, J. C., & Guimarães, M. D. (2020). Avaliação de tumores da sela túrcica através da tomografia computadorizada e ressonância magnética em um Hospital Universitário. Revista de Ensino, Ciência e Inovação em Saúde, 1(1), 55-61.

Van Furth, W. R., De Vries, F., Lobatto, D. J., Kleijwegt, M. C., Schutte, P. J., Pereira, A. M., ... & Verstegen, M. J. (2020). Endoscopic surgery for pituitary tumors. Endocrinology and Metabolism Clinics, 49(3), 487-503.

Marques, R. E., Silva, F. S., Fonseca, A. C., & Campos, F. (2020). Achados oftalmológicos de adenomas da hipófise: uma série de 100 casos. Revista Sociedade Portuguesa De Oftalmologia, 44(2). https://doi.org/10.48560/rspo.18695

Santos, C. D. S., Lima Filho, L. M., Santos, C. A. T., Neill, J. S., Vale, H. F., & Kurnutala, L. N. (2020). Assistência perioperatória de paciente com infecção pelo SARS-CoV-2 (COVID-19) submetido a ressecção de tumor de hipófise urgente. Relato de caso e diretrizes para manejo de via aérea. Revista Brasileira de Anestesiologia, 70, 165-170.

Little, A. S., Kelly, D. F., White, W. L., Gardner, P. A., Fernandez-Miranda, J. C., Chicoine, M. R., ... & Mayberg, M. R. (2019). Results of a prospective multicenter controlled study comparing surgical outcomes of microscopic versus fully endoscopic transsphenoidal surgery for nonfunctioning pituitary adenomas: the Transsphenoidal Extent of Resection (TRANSSPHER) Study. Journal of neurosurgery, 132(4), 1043-1053.

Page, M.J., McKenzie, J.E., Bossuyt, P.M. et al. The PRISMA 2020 statement: an updated guideline for reporting systematic reviews. Syst Rev 10, 89 (2021). https://doi.org/10.1186/s13643-021-01626-4

Published

2022-11-09

How to Cite

SETTON , L. R. de A.; MELO, N. A. d’Ávila; OLIVEIRA , A. M. P.; NETO , J. M. B. de M.; SANTOS, F. N.; VIEIRA, A. C. A.; LOPES , G. P. G.; ALVES, M. L. M. Cirurgia endoscópica endonasal transesfenoidal para Tumores da Hipófise, principais complicações e desafios: uma revisão de literatura para o médico generalista: Endoscopic endonasal transsphenoidal surgery for Pituitary Tumors, main complications and challenges: a literature review for the general practitioner. Journal Archives of Health, [S. l.], v. 3, n. 7, p. 704–722, 2022. DOI: 10.46919/archv3n7-002. Disponível em: https://ojs.latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/ah/article/view/1185. Acesso em: 14 jun. 2024.

Most read articles by the same author(s)